Uma roda ou eixo é uma força instantânea aplicada por um pneu ou uma série de pneus de um eixo na estrada. Esta força varia ao longo da estrada e depende do carregamento estático, a uniformidade do pavimento, a velocidade do veículo e o tipo de suspensão. Um sensor WIM mede esta força em um determinado ponto (abscissa). Esta força pode ser diferente do da carga estática da roda ou eixo por 5%, 10%, 25% e até 100%. A relação (impacto ou força dinâmica / carga estática - 1) é o fator de impacto dinâmico (DIF). Mais leve é o carregamento quanto maior o valor absoluto do DIF.

A média das forças de impacto ao longo do caminho do veículo tende à carga estática. Portanto, a amostragem da força de impacto de uma roda/eixo em várias seções e combinadas com essas medidas podem proporcionar uma melhor estimativa da capacidade de carga estática, por exemplo a média simples ou qualquer outra estimativa. Esse é o princípio do WIM de múltiplos sensores (MS-)WIM. O número e o espaçamento dos sensores deve ser adaptado às características do sinal da força de impacto, acima de todas as frequências próprias, em amplitude e fase.

mswim1 
mswim2 

Para um modelo senoidal simples da força de impacto, com uma frequência média f, e uma velocidade média V, um espaçamento uniforme de sensores foi proposto por Cebon, sendo que, esse espaçamento depende do número de sensores N:

Cebon formula

Foi mostrado no projeto WAVE que, com 10 a 12 sensores "perfeitos" e um algoritmo avançado (Sainte-Marie), a precisão teórica da carga estática pode ser de 2%. No entanto, por causa dos erros intrínsecos de qualquer sensor WIM e outros de fatores externos, os resultados experimentais mostraram precisão entre B+(7) e B(10) para 6 a 12 sensores, com sensores individuais com acurácia C(15) (COST323).

mswim4
mswim5
mswim6